A prevalência do número de casos de doenças cardíacas tem aumentado e a perspectiva é que o número de pacientes que irão precisar de intervenção cirúrgica aumente, principalmente, em virtude da demanda ainda não atendida e envelhecimento da população. 
No bojo do avanço tecnológico da cirurgia cardíaca, materiais e equipamentos de circulação extracorpórea e o advento dos dispositivos de assistência circulatória mecânica apresentam-se como um grande desafio para a cirurgia cardíaca brasileira.
Fatores econômicos e treinamento técnico qualificado para atender a demanda de pacientes em progressão são requisitos de grande relevância a serem trabalhados pelos serviços de cirurgia cardíaca brasileira, principalmente com o emprego de novas técnicas e terapias avançadas em suporte à vida.
A formação de profissionais perfusionistas favorecerá a inserção de novas terapias e técnicas necessárias à prática clínica diária pautando-as na segurança e qualidade do serviço prestado pela equipe de cirurgia cardíaca. Por outro lado, promoverá a implementação de um conjunto de rotinas e protocolos que contribuirão para  procedimentos baseados em evidências cientificas promovendo maior segurança e melhores resultados aos pacientes.
Por fim, e talvez de maior relevância dentro do contexto social e científico, a evolução de um trabalho verdadeiramente coletivo que poderá gerenciar o futuro destes profissionais garantindo as habilidades multifacetadas que a atuação exige. 

 

Atende integralmente as normas da Resolução no 1, de 8 de junho de 2007 do CNE/CES/MEC, bem como autorizado pela Faculdade Pernambucana de Saúde de acordo com Portaria no 04, de 12/12/2013

aluna com camisa verde

OBJETIVOS

Objetivo geral:
Formar profissionais com ampla capacidade teórica, prática e humanística para atuarem como especialistas em circulação extracorpórea, capazes de manusear equipamentos, dispositivos e técnicas de suporte mecânico cardiopulmonar e demais aplicações clínicas, contribuindo com o desenvolvimento de competências necessárias para estes profissionais comporem equipes de cirurgia cardíaca e/ou na indústria, onde sua inserção se dá como especialistas de produtos e insumos de circulação extracorpórea e dispositivos de assistência circulatória mecânica.
 
Objetivos específicos:

  • Fomentar e incentivar o conhecimento científico através da pesquisa e publicação de trabalhos científicos.
  • Criar prática padrão em perfusão guiada por evidencias científicas robusta.
  • Gerenciar risco e o impacto da ação humana no incremento da morbidade desencadeada pelo processo de perfusão artificial.

MÓDULOS

  1. Ciências da saúde aplicadas à Circulação Extracorpórea (30h)
  2. Educação e docência em saúde (20h)
  3. Técnica e clínica da Circulação Extracorpórea no adulto (30h)
  4. Metodologia da pesquisa científica (40h)
  5. Patologias cardiovasculares, técnicas cirúrgicas e suas relações com a CEC (60h)
  6. Comunicação em saúde (10h)
  7. Cirurgia cardíaca pediátrica e CEC (20h)
  8. Assistência Circulatória Mecânica e suas aplicações (30h)
  9. Vivência Profissional (1.500h)

CONTEÚDO DO PROGRAMA

  • Anatomia e fisiologia cardiovascular e pulmonar.
  • Bioquímica e Biofísica aplicadas à CEC.
  • Hematologia aplicada à CEC.
  • Farmacologia aplicada à CEC.
  • Tecnologias em perfusão cardiopulmonar.
  • Fisiopatologia das tecnologias aplicadas à CEC.
  • Aplicação clínica em perfusão cardiopulmonar I: técnicas e o processo de perfusão em cirurgia cardíaca.
  • Metodologia da Pesquisa Científica.
  • Educação e docência em saúde.
  • Comunicação em saúde.
  • Doenças do coração, pericárdio e leito vascular pulmonar.
  • Abordagem cirúrgica nas principais doenças cardíacas.
  • Doenças da aorta e intervenções cirúrgicas. 
  • Técnicas emergentes no diagnóstico e tratamento das principais cardiopatias no adulto.
  • Cardiologia diagnóstica e intervencionista.
  • Procedimentos minimamente invasivos e robótica em cirurgia cardíaca. 
  • Pós-operatório de cirurgia cardíaca e suas repercussões. 
  • Aplicação clínica em perfusão II: situações e procedimentos específicos em CEC.
  • Principais tipos de cardiopatias congênitas na população pediátrica. 
  • Cirurgia cardíaca pediátrica: técnica cirúrgica e procedimentos específicos. 
  • Técnica e clínica de perfusão aplicada à cirurgia cardíaca pediátrica.
  • Circulação assistida no tratamento da insuficiência cardíaca. 
  • Atuação do perfusionista no cenário da assistência circulatória mecânica.
  • Extracorporeal Membrane Oxygenation – ECMO.

CORPO DOCENTE

Prof. Aline Hoffman, Esp. – IMIP 
Prof. Antoniele Navarro, Esp. – IMIP 
Prof. Bruno Hipólito, Msc. – FPS/IMIP
Prof. Carlos Alberto de Araújo Júnior, Esp.-IMIP/FPS
Prof. Cristiano Berardo da Cunha, Msc. IMIP 
Prof. Diogo Luiz Magalhães Ferraz, Esp. – IMIP 
Prof. Edmilson Carneiro, Esp. – IMIP 
Prof. Fabiana Aragão, Msc. – IMIP 
Prof. Felipe Walter, Esp. – IMIP 
Prof. Fernando Augusto Marinho dos Santos Figueira, Esp. – IMIP
Prof. Jéu Delmondes, Esp. – IMIP 
Prof. João Paulo II, Esp. – IMIP 
Prof. Juliana Guerra, Msc. – FPS
Prof. Juliany Vieira, Dout. – FPS
Prof. Leonardo Mota, Esp. – IMIP 
Prof. Luciana Andreto, Dout. – FPS
Prof. Mariana Nepomuceno, Msc. - FPS
Prof. Rafael B. Oliveira, Msc. – FPS
Prof. Rodrigo Carneiro, Esp – IMIP 
Prof. Rodrigo Mezzalira Tchaick, Msc. – HDH 
Prof. Stephanie Steremberg Pires D’Azevedo, Esp. – IMIP 
Prof. Tereza Rebecca Lima, Msc. – FPS/IMIP
Prof. Thálita Menezes, Msc. – FPS
Prof. Veronica Soares Monteiro, Msc. – IMIP

REGIME DE AULA E DURAÇÃO

Carga Horária
1.740 horas

Duração
13 meses de aulas + prazo de entrega do TCC 

Modalidade de aulas
Presencial

Módulos Teóricos:
02 sábados por mês (das 8h às 19h).

Estágio supervisionado:
Segunda a sexta-feira 
Grupo 1: 7h às 13h 
Grupo 2: 13h às 19h 

Os grupos de estágio obedecerão ao sistema de 3 rodízios clínicos com duração de 4 meses cada. 

ESTRATÉGIAS E AMBIENTES EDUCACIONAIS

As atividades teóricas e práticas acontecem em ambientes educacionais múltiplos, como: salas de exposição, salas de tutorias, laboratórios de recursos digitais, de comunicação além de outros laboratórios especializados e ambientes cirúrgicos para estágio.
Diversas estratégias educacionais são utilizadas, especialmente metodologias ativas de aprendizagem, estudos de casos clínicos; tutorias em Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP); seminários temáticos; prática em laboratórios especializados; estudos dirigidos, exposições, palestras interativas, simulações de cenários clínicos e estágio no serviço de transplante e cirurgia cardíaca.
Todas as atividades teóricas serão realizadas no campus da Faculdade Pernambucana de Saúde, no bairro da Imbiribeira, Recife-PE.

VIVÊNCIA PROFISSIONAL

Os estágios supervisionados serão realizados no Hospital Pedro II, no Complexo Hospitalar IMIP, no serviço de transplante e cirurgia cardíaca.

EDITAL, INSCRIÇÃO E INVESTIMENTO

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

AULA INAUGURAL
Início das aulas no campus FPS:
11 e 12 de Agosto de 2017

Prof. Carlos Alberto de Araújo Júnior, Esp.

Coordenador do curso