Estudantes da pós-graduação desenvolvem estudo que ajuda no tratamento de idosos

Idosos, pacientes da Central de Saúde Mental (CSM) do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), participaram de uma pesquisa acadêmica realizada por duas psicólogas clínicas da unidade. Intitulado “Avaliação neuropsicológica para o diagnóstico precoce de demência em idosos atendidos na Central de Saúde Mental IRH/Sassepe”, o estudo foi produzido por Emanuelly Araújo e Vanessa Melo, alunas do curso de pós-graduação em Neuropsicologia pela Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS).
Desenvolvida no segundo semestre de 2016 e finalizada em 2017, a pesquisa foi utilizada como método de avaliação para conclusão do curso de pós-graduação. “A faculdade incentiva muito os trabalhos de pesquisa. E a partir da necessidade observada no tratamento de idosos tratados na CSM, tivemos essa iniciativa”, relata Emanuelly. O projeto recebeu orientação do professor Leopoldo Barbosa.
A demência é um tipo de transtorno cognitivo que afeta indivíduos principalmente na fase do envelhecimento, modificando sua capacidade mental. Alguns exemplos são a doença de Parkinson, mal de Alzheimer e demência vascular. O diagnóstico antecipado pode retardar o desenvolvimento da doença com o tratamento adequado.
A terapeuta ocupacional e gestora da Central de Saúde Mental, Maria Helena D’angelo, explica a importância do estudo para as atividades desenvolvidas na unidade. “Diante da pesquisa, foi possível pontuar o comprometimento cognitivo dos idosos. E tomamos conhecimento de algumas informações que não tínhamos, facilitando o prognóstico”, explica Maria Helena. 
A pesquisa foi realizada em três etapas. A primeira delas foi uma entrevista com os pacientes. Em um segundo momento, as psicólogas analisaram os prontuários e, por fim, os idosos participaram de uma bateria com 7 a 10 subtestes de rastreio para avaliar a atenção, memória e a coordenação motora. “Após os testes, os resultados foram avaliados e observados para identificar possíveis prejuízos cognitivos nos participantes”, descreve Emanuelly. 
Dos 30 idosos que participaram da pesquisa, cinco deles tiveram comprometimento maior identificado e foram encaminhados para tratamento com profissionais específicos.

Reconhecimento
Além da aprovação do projeto na faculdade, as idealizadoras da pesquisa participaram do 3º Simpósio Norte-Nordeste de Neuropsicologia e ganharam o prêmio de melhor trabalho. Para Emanuelly, o apoio do HSE e dos profissionais da Central de Saúde Mental ajudou no bom resultado da pesquisa. “É importante abrir espaço para esses projetos, pois geram ganhos para a própria unidade”, comenta.
A unidade da CSM dispõe de profissionais capacitados e especializados no tratamento dos pacientes. Para conhecimento e informações, os interessados podem ligar para o número (81) 3183.4952 “É importante a procura antecipada dos familiares aos profissionais de saúde”, finaliza a psicóloga.

*Texto reproduzido do Portal IRH

Comentários

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *